Dicionário de Marketing

Nesta seção você encontrará definições sobre os principais
termos utilizados em marketing
 

  A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W Y Z  
 

Dicionário - Letra M

M.B.A- Master in Busines Administation, curso de pós-graduação com alta carga horária. 

MACH CODE: Um código formado por partes de um nome e endereço, o qual serve para identificar um registro específico. Utilizado para eliminar duplicidade de nomes.

MACROLOCALIZAÇÃO - Determinação do melhor local para um grande negócio, como uma rede de lojas ou um shopping center. 

MAILING LIST - Relação de nomes, endereços e dados adicionais de consumidores e prospects para realizar ações de marketing. 

MAILLING LIST: Lista que contém nomes e endereços usados em malas direta.

MAKING OFF (POR TRÁS DAS CÂMERAS): Recurso utilizado para registro visual da situação dos bastidores com comentários e observações da cenas e dos acontecimentos.

MANAGER: Gerente, administrador, dirigente. 

MANUAL DO PROPRIETÁRIO: Treze princípios empresariais relacionados aos direitos dos proprietários, escritos por Buffett para a Berkshire Hathaway, mas aplicáveis a outras empresas.

MANUTENÇÃO DE DADOS - Consiste no processo de adicionar, atualizar ou apagar dados nos arquivos de uma base de dados, visando manter sua integridade e atualidade. 

MAPA TEMÁTICO - Mapa que apresenta, sobre a base cartográfica, informações sobre temas e análises diversas. Mapa cujo objetivo principal é representar fenômenos de um certo tema. 

MARCA DE FABRICANTE: Marca criada e pertencente a um fabricante de um produto ou serviço.

MARCA DE FAMÍLIA: Diz se do uso da mesma marca nominal para todos os artigos do produtor.

MARCA DE SERVIÇO: Palavras, símbolos ou sinais legalmente registrados por uma empresa referentes e uma oferta de serviço.

MARCA PRÓPRIA: Veja Marca privada. MARCA PRIVADA ( ou MARCA DO INTERMEDIÁRIO, DISTRIBUIDOR OU REVENDEDOR): Marca criada e pertencente ao revendedor de um produto ou serviço.

MARCA REGISTRADA: Protege os direitos exclusivos do vendedor de utilizar o nome ou símbolo de uma marca. 2. Inclui o conteúdo gráfico, bem como a marca nominal.

MARCA: Identificação sob a forma de nome, símbolo, termo, desenho ou alguma combinação de todos, que diferencia um produto de seus similares.

MARCK-UP- margem percentual na comercialização sobre o valor de aquisição do produto, ou seja, compra igual a R$10,00, venda igual a R$11,00, portanto marck-up igual a 10%. 

MARGEM BRUTA: Diferença entre a venda líquida e o custo dos produtos.

MARGEM DE CONTRIBUIÇÃO: Diferença entre o preço de venda e o custo variável por unidade de produto. Recebe este nome porque constitui a contribuição que cada unidade vendida dá cobertura dos custos fixos de produção.

MARGEM DE ERRO- Diferença máxima provável ( com probabilidade 1 - x) entre a estatística amostral observada e o verdadeiro valor do parâmetro populacional.

MARGEM DE SEGURANÇA: A diferença entre o preço de compra das ações de uma empresa e seu valor intrínseco mais alto, como definida por Benjamin Grahan e adotada por Warren Buffett.

MARK- UP EM CADEIA: Seqüência de mark- ups usadas pelas empresas nos diferentes níveis de canal de distribuição - determinação da estrutura de preço em todo o canal.

MARK- UP: Quantia adicionada ou custo que determina o preço da venda. 

MARKET CORPORATE PLAN: Plano de marketing da empresa.

MARKET PRICE: Valor que o comprador paga pelo produto ou serviço, para satisfazer suas necessidades.

MARKET SHARE: Fatia de mercado, participação no mercado. Parte do mercado controlada por determinado produto; muitas vezes, o desejo de alcançar uma participação específica do mercado é anunciado como uma meta do plano de marketing. Veja também Participação de mercado.

MARKET: Mercado.

MARKETING: 1. Conjunto de atividades cujo objetivo é levar bens e serviços do produtor ao consumidor. A área de ação do marketing é mais ou menos ampla conforme o enfoque que lhe dê cada empresa. 2. Técnica de administração que sustenta que os objetivos organizacionais dependem da determinação das necessidades e desejos do mercado - alvo e da sua satisfação destes de maneira efetiva e eficiente do que os concorrentes. 3. Processo de planejamento, execução, preço, comunicação e distribuição de idéias, bens e serviços de modo a criar trocas que satisfaçam objetivos individuais e organizacionais. 4. Processo social e gerencial pelo qual indivíduos e grupos obtêm o que necessitam e desejam através da criação, oferta e troca de produtos de valor com outros.

Mais Definições de Marketing

MARKETING 1:1- A base do marketing individualizado (1:1 ou um a um) é a participação nos negócios dos clientes, e não apenas a participação de mercado. Em vez de vender o máximo possível de produtos, no próximo período de vendas, a quem quer que os compre, a meta da empresa 1:1 é vender o máximo de produtos por vez a cada cliente durante toda a sua vida ativa como cliente. Em essência, o marketing 1:1 simplesmente trata diferentes clientes de forma diferente.

MARKETING DE "MAIOR INTERESSE DO CLIENTE"- O uso de informações individuais de clientes para conceder ao cliente a melhor oferta atualmente disponível na empresa, quer o cliente esteja ou não informado dessa oferta. Uma empresa telefônica de longa distância que, com base nos padrões de chamadas do mês corrente, analisa qual plano de chamadas gera a maior economia para o cliente e então coloca o cliente no plano e credita a sua conta, estaria praticando marketing de maior interesse do cliente.

MARKETING DE RELACIONAMENTO: Permitir que empresas mantenham relacionamento estreito/parceria com seus clientes e com isso consigam a lealdade dos mesmos. Uma filosofia que visa fidelizar seus clientes.

MARKETING DE SERVIÇOS: Disciplina que estuda os fenômenos e fatos que ocorrem na venda de serviços. Entre os serviços, podemos citar os de lazer (hotéis, excursões), os de interesse público (transporte , comunicação), os imobiliários (locação, venda de apartamento, casas), os de alimentação (rotisseries, congelados), os de engenharia (instalações, manutenção), os de seguro (de vida, de acidentes pessoais), os de saúde (hospitais, planos de saúde) entre outros.

MARKETING DE VALOR: Princípio do marketing consciente que determina que a empresa deveria empregar a maior parte de seus recursos em investimentos de marketing para aumentar seu valor.

MARKETING DE VAREJO: Atividade comercial responsável por providenciar mercadorias e serviço desejados pelos consumidores. Henri Richter definiu o varejo como um processo de compra de produtos e quantidade relativamente grande dos produtores, atacadistas e outros fornecedores e posterior venda em quantidade de menores ao consumidor final.

MARKETING DIFERENCIADO: 1. Esforço de marketing concentrado em um particular segmento de mercado para efeito de um tratamento exclusivo. 2. Estratégia de cobertura de mercado na qual a empresa decide visar vários segmentos do mercado e desenvolve ofertas específicas para cada um deles.

MARKETING DIRETO: 1. Marketing efetuado através de propaganda em vários tipos de mídia que interagem diretamente com os consumidores, geralmente solicitando a eles que apresentem uma resposta direta. 2. Venda direta. 3. Sistema de venda em que a figura do vendedor ou de um ponto de venda é substituída, no todo ou em parte, por estímulos de compra feitos através da mídia impressa ou eletrônicos.

MARKETING EM MASSA: Abordagem de marketing que visa atingir todos os consumidores de maneira única.

MARKETING FOCADO NO CLIENTE: Obtenção de um valor pleno de duração de cada cliente e manutenção dessa duração crescente ano após ano. É usar os lucros excedentes do sucesso alcançado para custear a conquista de novos clientes a um custo mais baixo. O objetivo, a logo prazo, é a sobrevivência e o crescimento rentáveis. 

MARKETING INSTITUCIONAL: Atividades empreendidas para criar, manter ou alterar as atitudes e comportamentos dos clientes- alvo para com uma organização.

MARKETING INTERNO (OU ENDOMARKETING): Marketing executado por uma empresa de serviços para treinar e motivar de forma efetiva os funcionários que entram em contato com o consumidor e com todo o pessoal de apoio no serviço, de modo a trabalhar uma equipe para proporcionar a satisfação do cliente. 

MARKETING POLÍTICO: Emprego das ferramentas do marketing a fim de posicionar o candidato. Destacam-se a pesquisa de mercado eleitoral, o planejamento do conceito do candidato as estratégias a serem aplicadas, a mídia a ser utilizada e a organização geral da campanha.

MARKETING POR BANCO DE CONHECIMENTO- Uso de informações individuais de cada cliente para para maximizar a vantagem mútua do relacionamento que o cliente tem com a empresa. Uso dos dados para descobrir produtos adicionais para oferecer ao cliente e para remover asbarreiras que possam impedir a realização de mais negócios com aquele cliente. Em vez de avaliar as informações do cliente para determinar seu valor para fins de repetição de venda, usar tais informações como principal patrimônio de negócios, uma grande vantagem competitiva surgida do conhecimento profundo que a empresa tem de seu cliente.

MARKETING REVERSO: 1. Busca por parte de uma empresa de fornecedores. No modelo tradicional era o fornecedor quem buscava o cliente. Há muitas razões para um comprador aplicar o marketing reverso entre elas destacam as seguintes: altos retornos, deficiências de mercado, considerações futuras, procurações políticas, geográficas e ambientais, tecnologia, reconhecimento e valorização e tendências atuais.2. Maneira agressiva e imaginativa de alcançar os objetivos de suprimentos em que o comprador toma a iniciativa de fazer as propostas, sejam para fornecedores, sejam para usuários dentro da organização.

MARKETING SOCIAL: Atividade empreendida para gerar mudança de comportamento e atitudes visando uma transformação social. Marketing para causas sociais: estratégia de posicionamento que associa uma empresa/marca a uma causa social visando agregar valor à marca e estimular as vendas.

MARKETING UM A UM- Ver Marketing 1:1

MARKETPLACE: Termo em inglês utilizado para definir a palavra mercado, do ponto de vista do marketing. Dentro do marketing digital, esta palavra é usada para diferenciar o mercado físico (marketplace) do virtual (marketspace). 

MARKUP - Determinação de um preço de venda no varejo com base num aumento percentual sobre o custo de atacado; também chamado de margem. 

MASS MEDIA: Veja Mídia de massa. Veículos para disseminação de mensagens ou grande número de pessoas. 

MASSA CRÍTICA- Volumes comercializados ou quantidade de clientes. 

MASSIFICAÇÃO: Efeito de massificar, orientar ou influenciar por meio da comunicação de massa, tomar conhecido por grande número de pessoas.

MASTER FRANCHISING: Veja Franquia mestre. É o sistema de franquia em que um franqueador de produtos ou serviços por necessidade de expansão internacional de sua marca, dá a uma empresa local o direito de subfranquear a marca no país estrangeiro. 

MATCH CODE: Código de cruzamento. Permite identificar o nome e o endereço de pessoas que estão cadastradas na lista para assim identificar e evitar as eventuais sobreposições.

MATERIAL DE PONTO DE VENDA: Conjunto de material promocional que é colocado nos canais de distribuição, tendo como objetivo motivar o comprador em trânsito pela loja ou estabelecimento comercial qualquer.

MATRIZ- Ver Matriz de diferenciação de clientes, Matriz de capacidade da empresa.

MATRIZ DE ANSOFF: A matriz de Igor Ansoff sobre fases de crescimento empresarial relaciona num dos eixos os mercados atuais e novos e no outro os produtos atuais e novos. 

MATRIZ DE CAPACIDADES DA EMPRESA- Matriz que descreve a flexibilidade da empresa em termos de produção, logística e serviço (a empresa faz produtos e serviços padronizados ou customizados por necessidades individuais?), e comunicação (a empresa envia mensagens iguais para toda a base de clientes ou trata e interage com os clientes de forma individualizada?). Ver também Matriz de diferenciação de clientes.

MATRIZ DE CAPACIDADES- Ver Matriz de capacidades da empresa.

Matriz de diferenciação de clientes- Matriz 2x2 que descreve a base de clientes de uma empresa por (a) diferenciação por seu valor para a empresa (a base de clientes tem uma assimetria de valor acentuada ou leve?), e (b) diferenciação por suas necessidades em relação à empresa (cada um dos clientes precisa de algo diferente ou a maioria deles precisa da mesma coisa?) Ver também Matriz de capacidade da empresa, Diferenciação por necessidades, Desvio de valor.

MATRIZ DE PLANEJAMENTO DO PRODUTO. Estrutura de Distribuição de Funções de Qualidade (DFQ) dentro da qual uma equipe de programas pode consolidar as informações necessárias para harmonizar a voz do mercado com a voz da firma. Ver Distribuição de Funções de qualidade. 

MATRIZ DE PRIORIZAÇÕES: Ferramenta de programação voltada para explorar Oportunidades ou resolver Problemas, apoiando-se nas pessoas que atuam nos processos que desembocam nos Indicadores de Desempenho, os quais, por sua vez, denunciam a existência dessas Oportunidades ou Problemas. A Matriz de Priorizações reúne as pessoas certas em torno das Oportunidades ou Problemas prioritários.

MATRIZ DO BCG: Veja Boston Consulting Group Matrix. Forma de representar graficamente o posicionamento de seus produtos no mercado tendo como variáveis o crescimento do setor e a participação relativa de mercado. A matriz identifica quatro tipos de produtos ou famílias de produtos: estrelas, vacas leiteiras, criança prodígio e cachorros, sugerindo estratégias adequadas para cada situação.

MAXIMARKETING: Faz das técnicas de marketing direto a força impulsora do processo geral de marketing.

MÉDIA (average)- Qualquer um das várias medidas destinadas a revelar a tendência central de uma coleção de dados.

MÉDIA (ESTATÍSTICA): Valor que numa distribuição se determina segundo uma regra preestabelecida e que se utiliza para representar todos os valores da distribuição. Exemplo: média aritmética, média geométrica, média harmônica.

Média ( mean)- Soma de um conjunto de valores dividida; pelo número respectivo.

MÉDIA ARITMÉTICA- Soma de um conjunto de valores dividida pelo respectivo número; referido em geral como média.

MÉDIA ARITMÉTICA: Quociente da soma de n valores por n.

MEDIA BUYER: Comprador de mídia.

MÉDIA HARMÔNICA: Inverso da média aritmética dos inversos de um conjunto de valores.

MEDIA PLAN: Plano de mídia.

MÉDIA PONDERADA -Média de uma coleção de valores aos quais foram atribuídos diferentes graus de importância.

MÉDIA PONDERADA: Quociente da divisão da soma dos produtos dos números pela soma dos respectivos pesos.

MEDIANA- Valor do meio em um conjunto de valores dispostos em ordem de grandeza.

MEDIANA: Medida de tendência central, valor de uma distribuição ordenada que a divide em duas partes iguais: 50% dos valores da distribuição ficam acima do valor central, 50% abaixo dele. A mediana de uma distribuição de freqüências é um valor auxiliar da média aritmética, na interpretação de resultados. Seu uso em média dá - se na distribuição de freqüências.

MEDIDA DE DISPERSÃO- Uma das diversas medidas destinadas a refletir a quantidade de variação em um conjunto de valores.

MEDIDA DE TENDÊNCIA CENTRAL- Valor que indica o centro dos valores de uma coleção de dados.

MEETING: Veja reunião. Grupo de pessoas congregadas em determinado lugar para discutir objetivos comuns. Conjunto de pessoas reunidas.

MELHORIA CONTÍNUA: Compromisso de fazer as coisas constantemente melhores.

MENSURABILIDADE: Grau pelo qual o tamanho e o poder da compra dos segmentos do mercado podem ser mensurados.

MERCADO - ALVO: O mesmo que mercado atendido. É o conjunto de consumidores potenciais que possuem características e necessidades comuns, para os quais a empresa se dispõe em vender esses produtos. Parte do mercado qualificado disponível a qual empresa decide servir.

MERCADO - Consiste em todos os consumidores potenciais que compartilham de uma necessidade ou desejo específico, dispostos e habilitados para fazer uma troca que satisfaça essa necessidade ou desejo. 

MERCADO ALVO - Mercado objetivado pela empresa ou marca. 

MERCADO ATENDIDO: 1. Conjunto de consumidores potenciais que possuem características e necessidades comuns, para os quais a empresa se dispõe em vender esses produtos. 2. Parte do mercado qualificado disponível a qual empresa decide servir.

MERCADO COMUM EUROPEU -Entidade supranacional que congrega doze países da Europa Ocidental (Alemanha, França, Itália, Holanda, Bélgica e Luxemburgo em 1957; Irlanda, Inglaterra e Dinamarca em 1973; Grécia em 1981 e Portugal e Espanha em 1986). Os países membros estabeleceram um sistema que tende a fundir seus mercados nacionais em um único mercado, instituindo facilidades para circulação entre eles de mercadorias e serviços; capitais e mão de obra. 

MERCADO CONSUMIDOR: Todos os indivíduos e famílias que compram ou adquirem produtos e serviços para consumo pessoal.

MERCADO DE CAPITAIS - Rede de Bolsa de Valores e instituições financeiras (bancos, companhias de investimento e de seguro) que opera com compra e venda de papéis (ações, títulos de dívida em geral). 

MERCADO DISPONÍVEL: Conjunto de consumidores que têm interesse, renda e acesso a dado produto ou serviço.

MERCADO POTENCIAL - Conjunto de consumidores que professa um nível suficiente de interesse por uma oferta de mercado definida. 

MERCADO POTENCIAL: Grupo de consumidores que demonstram algum nível de interesse por determinado produto / serviço.

MERCADO QUALIFICADO DISPONÍVEL: Grupo de consumidores que têm interesse, renda e acesso e qualificações necessárias para determinado produto ou serviço.

MERCADO REVENDEDOR: Todos os indivíduos e organizações que adquirem bens com o propósito de revendê-los ou alugá-los para outros, com lucro.

MERCADO SECUNDÁRIO: Área geográfica e/ou segmento da população que não é tão importante para uma empresa em função de seus objetivos.

Mercado Teste - Mercado escolhido pela empresa ou marca, antes do lançamento definitivo de um produto ou serviço. 

MERCADO- TESTE: 1. Região utilizada para avaliar a real potencialidade de um novo produto ou de uma nova campanha publicitária. 2. Cidade ou região escolhida para avaliar como um novo produto ou serviço será recebido pela população.

MERCADO: 1. Grupo identificável de consumidores com poder aquisitivo que estão dispostos e têm a capacidade de pagar por um produto ou serviço. 2. Grupo de todos os compradores, existentes ou em potencial, de um produto. 3. Conjunto de pessoas, consumidores efetivos ou em potencial, considerado de acordo com sua classe social, sexo, idade, hábitos, cidades ou regiões.

MERCADOLOGIA: De mercado, referente à marketing. Termo empregado para traduzir "marketing", seu estudo, sua operação.

MERCHANDISING I - Ferramenta de comunicação de marketing utilizada no ponto de venda e em espaços editoriais para reforçar mensagens publicitárias ou em substituição à propaganda. 

MERCHANDISING II- Atividades e materiais promocionais de um produto ou serviço. 

MERCHANDISING III: 1. Ação promocional ligada a presença do produto. 2. Qualquer implementação feita no ponto de venda com o material de comunicação, visando aumentar o rendimento da propaganda dirigida ao produto.

MERCOSUL: Tratado de Assunção assinado em 1991, colocou efetivamente em andamento o projeto de integração entre: Brasil, Argentina, Uruguai e Paraguai, através da criação do rendimento comum do Cone Sul ( Mercosul ).

META: 1. Ato ou efeito de objetar, réplica, contestação. 2.Oposição, obstáculo.

MÉTODO CLÁSSICO DE TESTE DE HIPÓTESES- Método de testes de uma hipótese baseada na comparação da estatísticas de teste com um valor críticos.

METODOLOGIA EXPERIENCIAL - Conjunto de métodos e técnicas para a implementação e aperfeiçoamento do processo de educação organizacional, distinguindo-se fundamentalmente em dois aspectos: a forma de construção do conhecimento e o ambiente de aprendizado. Atividade, reflexão, generalização e transferência compõem o ciclo de aprendizado experiencial. 

MICROAMBIENTE: 1. Forças próximas a empresa, que afetam sua habilidade de servir a seus consumidores, a empresa, os canais de marketing, os mercados consumidores, os concorrentes e os públicos. 2. Conjunto de todos os operadores do mercado, fornecedores, intermediários comerciais, clientela, concorrência e a própria firma, em termos de organização interna, que afetam diretamente a empresa e que, em graus diferentes, podem ser controlados pela função de marketing empresarial. 

MICROLOCALIZAÇÃO - Determinação do melhor local para um pequeno negócio. 

MÍDIA ELETRÔNICA: Veja Rádio, cinemas, TV. Meio de comunicação e propaganda de elevada penetração e cobertura geográfica. Na expansão dos meios de comunicação das últimas décadas, o rádio foi o primeiro a passar do plano de consumo familiar para o individual. CINEMA: Meio de comunicação e propaganda que utiliza filmes, dispositivos e mais recentemente, fitas de vídeo, para a veiculação de comerciais antes das sessões. A unidade de comercialização é cine-semana.

MÍDIA SEGMENTADA: Veículo ou campanha publicitária que atinge um público definido e segmentado por critérios de sexo, idade, classe social ou uma combinação destes. A segmentação pode ser também definida por meio de fatores comportamentais ou posse de bens.

MÍDIA I -Termo utilizado para designar os veículos de comunicação para veicular mensagens publicitárias.

MÍDIA II: Termo aportuguesado do inglês mass media. 1. Canais de comunicação impessoal que incluem a mídia impressa ( jornais, revistas, mala direta), a mídia falada ( rádio, televisão) e a eletrônica ( outdoors, cartazes e posters). 2. Designação dos meios de comunicação social, como jornais, revistas, cinema, rádio etc. 3. Propag. Setor de uma agência de propaganda que planeja e coordena a veiculação de filmes, anúncios, cartazes etc. 4. Setor que faz a programação, isto é, que distribui os anúncios e comerciais pelos diferentes veículos à base de um plano cuidadosamente elaborado. Esse departamento emite a autorização, documento que tem força de contrato de compra do espaço ali dimensionado.

MIX DE MARKETING: 1. Conjunto de decisões coerentes (voltadas para o preço, o produto, a combinação e a distribuição) por meio das quais a empresa pretende atingir o segmento de consumidores escolhido como objetivo. 2. Grupo de variáveis de marketing controláveis que a empresa combina par produzir a resposta que deseja no mercado - alvo.

MIX DE PRODUTO: Grupo de todas as linhas e itens de produto que um vendedor em particular oferece aos compradores.

MODA- valor que ocorre com maior freqüência.

MODAIS- Tipos de transporte (rodoviários, ferroviários, fluviais e outros). 

MODELAGEM DE DADOS: Processo estatístico que segmenta os clientes em grupos homogêneos de células de prospecção.

MODELO DE RETENÇÃO: É a atitude dirigida a reter pessoas, ligadas a sua organização. Reter o cliente é fidelizar o cliente. É principalmente a partir dele que conseguimos custear a aquisição de novos clientes e tornar a organização mais rentável.

MODELO VALS: Propaganda, valores e estilos de vida (VALS) do Stanford Research Institute classifica o público americano em nove grupos de valores e estilos de vida, baseados na análise das respostas de 2.713 entrevistadores e cerca de 800 perguntas. Os nove grupos são: sobreviventes, batalhadores, proprietários, imitadores, realizadores, egoístas, experimentadores, socialmente conscientes e íntegros.

MODULAR: Elementos que podem ser montados por justaposição, superposição ou encaixe segundo as quantidades de produtos a apresentar, ou de acordo com o espaço disponível.

MOMENTO DA VERDADE: Instante em que o Cliente faz contato coma a Organização de Serviços - geralmente por meio de um representante dela - a partir do qual forma uma opinião sobre a qualidade do produto - serviço.

MONOGRAFIA: Texto que procura esgotar um tema a partir de uma metodologia estabelecida.

MONOPÓLIO PERFEITO: Mercado com único vendedor - pode seu um monopólio governamental, um monopólio regulado privado ou um monopólio não regulado.

MONOPÓLIO PURO: O mesmo que monopólio perfeito. 

MONOPÓLIO: Conceito que descreve uma condição em que um único vendedor domina o mercado. Privilégio. Controle total de produção ou prestação de serviço.

MOTIVATIONAL RESEARCH: Veja Pesquisa motivacional. Tipo de pesquisa qualitativa que busca identificar atitudes, intenções de compra, motivos e hábitos de consumo.

MULTIMODAL- Que tem mais de duas modas.

MULTIPLE REGRESSION ANALYSIS: Veja Análise de regressão múltipla. 1.Técnica de estimar uma equação que apresenta a contribuição de variáveis independentes na variável dependente. 2. Utilizada em pesquisa e mercado, para prever o desenvolvimento futuro e um produto ou serviço através da utilização da equação de regressão, considerando variáveis dependentes e independentes.

MULTIVARIATE ANALYSIS: Veja Análise multivariada. Instrumental estatístico que estuda as múltiplas variáveis independentes, simultaneamente, para identificar um padrão ou padrões de perfis de consumidores em um banco de dados. É o estudo de um fenômeno (pessoas, empresas, objetos etc.) cujo entendimento requer a análise simultânea de múltiplas variáveis. As técnicas multivariadas são uma extensão da análise univariada e da análise bivariada. A seleção apropriada de uma técnica multivariada envolve a identificação e a mensuração das variáveis que serão levadas em conta da análise. Veja Técnicas de dependência, Técnicas de interdependência. Técnicas de dependência: Na análise multivariada, existência de apenas uma variável ou então um conjunto de variáveis admitidas como dependentes e um conjunto de variáveis classificadas como independentes, ou seja, que influenciam o comportamento das variáveis dependentes. Como exemplo, tem-se a análise de regressão, a análise discriminante, a análise conjunta, a análise de variância, a análise canônica etc. Técnicas de interdependência: Na análise multi variada, refere-se a uma classificação de técnicas de análise de dados em que as variáveis dependentes e independentes. Como exemplo têm-se a análise de correspondência e o escalonamento multimensional, ou seja, todas as variáveis são consideradas em um único conjunto, em que, simultaneamente, apresentam relações de interdependência.