Dicionário de Marketing

Nesta seção você encontrará definições sobre os principais
termos utilizados em marketing
 

  A B C D E F G H I J K L M N O P Q R S T U V W Y Z  
 

Dicionário - Letra J

JANELA DO CLIENTE: Matriz que correlaciona a importância relativa dos (ou a expectativa associada aos) Atributos de uma certa Transação como avaliação dada ao desempenho efetivo dos mesmos. Ambas as informações são providas pelos Clientes.

JINGLE: 1. Palavra publicitária originada da canção americana jingle Bells e que identifica propaganda gravada que contém música e texto. 2. Comercial musicado para rádio.

JOB ROTATION: 1. Rotação de pessoal, índice de rotação de pessoal. 2. Número de funcionários que saíram da empresa em relação ao total.

JOB: Tarefa com começo, meio e fim, realizado por alguém sem vínculo empregatício, podendo se constante ou eventual (freelance). Essa palavra é utilizada, também, para designar um trabalho virtual.

JOINT VENTURE: 1. Associação de duas ou mais empresas para a execução de certos projetos, com o fim de utilizar de modo sinérgico os recursos de cada um. 2. Entrada em mercados estrangeiros formando uma sociedade com empresas estrangeiras para produzir ou vender produtos ou serviços. 3. Negócio em que empresas estrangeiras e nacionais dividem os custos de construção de instalações produtivas ou de pesquisas em países estrangeiros.

JOINT-VENTURE - Associação de empresas para o desenvolvimento e execução de um projeto específico.

JUST IN TIME (JIT). É também denominado Sistema de Produção Toyota, ou Sistema Kanban, e também traduzido como "produção Apenas-a-Tempo". Mais sintética desse sistema seria "a peça certa, no lugar certo, no momento certo". Esse sistema torna os estoques mínimos e os fluxos máximos dentro e fora das empresas. 

JUST IN TIME: Estratégia de produção desenvolvida originalmente pela fábrica japonesa de automóveis Toyota. Em cada fase do processo produtivo, alinha de montagem recebe a peça correspondente no tempo exigido e na quantidade exata. O sistema just in time proporciona o chamado estoque zero. Seus objetivos são prever a aquisição por pedidos de vendas, eliminar os estoques iniciais, e os intermediários finais de produção e programar a produção pool, de modo fabricar com regularidade e constância em cada ponto do circulo produtivo. Essa técnica permite às indústrias adequar-se à demanda efetiva de mercado. As vantagens são grandes, sobretudo na redução dos custos de armazenagem.